terça-feira, 28 de novembro de 2017

TOV 1965: TORCIDA DO VASCO DECLARA GUERRA A ARMANDO MARQUES

- Se esse homem, se é que se pode falar assim, tiver um pouquinho de vergonha na cara, nunca mais entrará no Maracanã para apitar jogo de futebol, disse-nos, ontem, Dulce Rosalina, Chefe da Torcida Vascaína, referindo-se ao Juiz Armando Marques.
- Mas pode ele estar certo, prosegue, que cada vez que pisar a grama do Estádio para apitar jogo do meu Clube, será recebido debaixo daquela mesma vaia com que foi “premiado”. Já que os dirigentes não tomam providências para que os jogos de futebol sejam somente jogos de futebol, nós, os torcedores, vamos tomar.

O SACRIFICADO
- Chega! Estamos cansados de ver o vedetismo do Armandinho. 
Os torcedores, sejam de que Clube forem, que vem de Caxias, da Penha, de Realengo ou de Campo Grande, pagando ingresso de 600 cruzeiros, gastando um dinheirão em passagens, jantando sanduíche e andando a pé um estirão porque não temos condição no Maracanã, fazem todo esse sacrifício para ver seus respectivos times e não para assistir aos pulinhos de um juiz que por todos os meios deseja mostrar que é autoridade.
Fiquem certos todos, que não queremos ver esse mocinho apitando jogo do Vasco. Nossa Torcida sempre foi ordeira e sabe receber com dignidade uma derrota, como sabe festejar ruidosamente uma vitória. Mas esse juiz, se tiver o descaramento de voltar a apitar jogo do Vasco, será sempre recebido com aquelas mesmas palavras, em forma de vaia.
Fonte: Jornal Luta Democrática 13 de Agosto de 1965

TOV Jornal Luta Democrática 1965

TOV Dulce Rosalina Jornal Luta Democrática 1965

Nenhum comentário:

Postar um comentário