sábado, 11 de novembro de 2017

FORÇA JOVEM 1979: FLAMENGO X VASCO A MAIOR, E MAIS GOSTOSA, GUERRA NA ARQUIBANCADA

 Vasco x Flamengo. Tai o tipo do jogão que tem de tudo. Para todos os gostos. Tem Zico, Carpegiani, Adilio, Rondineli, Junior e Coutinho. Tem Roberto, Leão, Paulinho, Guina, Marco Antônio e Oto Glória.Tem festa, também, que ninguém mais tira o bicampeonato da Taça Guanabara do Mengão. Tem guerra. Catimba, E muita festa.
E que torcidas podem ser mais empolgadas do que a de um flamengo já campeão e a de um Vasco querendo estragar a festa do seu mais tradicional rival? E em qualquer situação, sob qualquer ótica, este sempre será o mais popular e disputado clássico do futebol brasileiro. Aquele que mais apaixona.
De um lado, a Raça Rubro Negra, sem dúvida a Torcida que mais agita os nossos campos, atualmente. Uma patota da pesada. Um grupo que, em apenas dois anos de existência, já se instalou, definitivamente, entre os mais inflamadas facções de Torcidas. Um time que joga, fora de campo, 90 minutos. Sem parar.
Do outro, a Força Jovem do Vasco. Aquela Torcida que não é exagero apontarmos como a que mais criou, no Estádio Mário Filho, em seus dez anos de marcante presença nas arquibancadas. Uma Torcida que mistura calor e luxo. Algo que lembra muito aqueles sensacionais desfiles da Beija Flor.
Cláudio e Ely, os líderes da Raça e da Força Jovem vieram ao JS. Com eles, alguns dos principais nomes dessas duas facções. Com a camisa do Flamengo, Welington, Ana, Beto, Walmir, Cristina e Sandra. Com a camisa Vascaína, Antônio e Sueli. A primeira vitória do Mengão nesse jogo foi aqui na Redação.
Cláudio trouxe a confirmação do Concurso que as Torcidas Organizadas do Flamengo vão promover, amanhã.
- Vamos premiar a bandeira mais bonita do Flamengo. E vamos sortear dez títulos patrimoniais do Clube, 16 camisas autografadas e mais bicicletas e uma viagem, para uma criança com direito ao acompanhante, em um dos jogos do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Quer dizer, este domingo vai ser de festa para os rubro-negros. Mas como nós somos especiais, vamos deixar o pessoal do Vasco entrar, também. Só que eles vão ter mesmo é que ficar batendo palmas.
Ai, Ely não agüentou. Entrou com tudo.
- Que festa? Já viu duro fazer festa? A Torcida do Vasco é quem vai dar um banho, domingo. Mesmo sabendo que esse turno já era. Acontece que nós estamos pensando no Campeonato. E um título desses fica muito mais gostoso com uma vitória sobre o Flamengo. Uma, não. Mais uma. Eles já estão acostumados a perder.
O domingo vai ser uma espécie de “tarde dos presidentes”, também. A gente acaba concluindo que Márcio, Helal e Agartino estão bem com a galera. Senão, vejamos. Márcio e Helel vão desfilar na geral e nas arquibancadas. Agartino será homenageado dentro de campo.
O papo corria tranqüilo, cada um falando das suas Torcidas até que Cláudio resolveu provocar, mais uma vez:
- Pode botar ai que, nesse domingo, a Torcida do Flamengo vai invadir o lado do Vasco.
Ely nem precisou responder. Toninho tomou a frente.
- Qual é, o cara? Tá pensando que nós somos a Torcida do Botafogo?
Aqui, não malandro. Vai tratando de ficar lá do seu lado e peça a Deus pra gente não invadir. Repito: a Torcida do Vasco não é igual a do Botafogo, que nego empurrada pra lá e pra cá.
(Nós aqui só ficamos pensando qual seria a resposta de Russão, se ele estivesse na Redação).
Entre outras coisas, as Torcidas de Flamengo e Vasco anunciam para amanhã,  mais de 20 mil rolos de papel higiênico, que serão lançadas no momento em que os dois times entrarem em campo. Do lado Vascaíno, teremos estandartes e outros adereços. Do lado rubro-negro, o detalhe de que a sua torcida fará divisões de cores, no Estádio. Faixa, intercalando vermelho e preto.
A gente aproveita a presença dos representantes de duas das mais importantes Torcidas do Brasil para pesquisar  a respeito do futebol brasileiro...
As provocações e gozações param por alguns instantes. Cláudio avisa que a torcida do Flamengo também quer  prestar uma homenagem ao Vascaíno Ely, pelos seus dez anos de liderança na arquibancada.
E entre sorrisos e aplausos entrega uma bonita placa de prata. Nela os rubro-negros reconhecem o trabalho e a dedicação de Ely. Está escrito na placa.
“Entre sorrisos e lágrimas como testemunha do seu amor pelo Vasco”.
Vascaínos e rubro-negros se abraçam. Amanhã estarão é claro separados. Se provocando e se gozando. Mas, acima de tudo se respeitando.
Fonte: Jornal dos Sports 21 de Julho de 1979

Força Jovem Jornal dos Sports 1979

Força Jovem Jornal dos Sports 1979

Força Jovem, TOV Maracanã 1979

Nenhum comentário:

Postar um comentário